Data: Sex Ago 01, 2014 4:46 am
Bibliografia e metodologia de estudo
Ir à página 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Próximo
 
Novo Tópico   Responder Mensagem    FórumCW - Índice do Fórum -> MPT

Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
LeandroMPT
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Domingo, 16 de Dezembro de 2012
Mensagens: 21
Localização: Brasil

MensagemEnviada: Sáb Dez 21, 2013 17:18 pm    Assunto: Bibliografia e metodologia de estudo Responder com Citação

Caros colegas,
Tendo em vista que os preciosos tópicos sobre bibliografia e dicas dos aprovados sumiram, resolvi abrir este para que possamos trocar indicações de obras e dicas de estudo.
Começo com a minha bibliografia básica:

1 – Direito Individual e Coletivo do Trabalho:
-Curso de Direito do Trabalho, LTR – Maurício Godinho Delgado.

2 – Direito Processual do Trabalho:
-Curso de Direito Processual do Trabalho, LTR – Carlos Henrique Bezerra Leite.

3 – Direito Processual Civil:
-Manual de Direito Processual Civil, MÉTODO – Daniel Amorim Assumpção Neves, complementado pelo Curso de Direito Processual Civil do Fredie Didier em alguns pontos.

4 – Direito Constitucional:
-Direito Constitucional Esquematizado, SARAIVA – Pedro Lenza.

5 – Direitos Humanos:
Direito Internacional Público e Privado, incluindo noções de Direitos Humanos e de Direito Comunitário, JUS PODIVM – Paulo Henrique Gonçalves Portela.
-Complementar:
-Direitos Humanos e Direito Constitucional Internacional, SARAIVA – Flávia Piovesan.

6 – Direito Civil:
-Manual de Direito Civil, MÉTODO – Flávio Tartuce;

7 – Direito Empresarial:
- Curso de Direito Empresarial, RT – Elisabete Vido.

8 – Regime Jurídico do Ministério Público:
-Manual do Procurador do Trabalho, JUS PODIVM – Ricardo José das Mercês Carneiro.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Endereço de AIM MSN Messenger
vetju
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Terça-Feira, 15 de Setembro de 2009
Mensagens: 141

MensagemEnviada: Qui Jan 02, 2014 14:10 pm    Assunto: Responder com Citação

Qual a indicação de cursos preparatórios? Vi alguns como o CERS,TOGA e Verbo Jurídico. Encontrei um que parece bom, é da IOB Concursos. Alguma informação sobre esse?
Como não são muito baratos, quero uma indicação antes de adquirir.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Kathlee
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Segunda-Feira, 1 de Fevereiro de 2010
Mensagens: 3

MensagemEnviada: Qui Jan 02, 2014 19:25 pm    Assunto: Responder com Citação

Queridos, boa noite! Smile

Uma pena que apagaram o tópico onde havia várias indicações sobre referências bibliográficas.

Comecei a estudar recentemente para o concurso do MPT. Sou recém-formada na Graduação. Estou me baseando pelas referências bibliográficas indicadas pelo professor Leone Pereira:

O que vocês acham?

Abraços a todos! E bons estudos!




Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Kathlee
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Segunda-Feira, 1 de Fevereiro de 2010
Mensagens: 3

MensagemEnviada: Qui Jan 02, 2014 19:26 pm    Assunto: Responder com Citação

Kathlee escreveu:
Queridos, boa noite! Smile

Uma pena que apagaram o tópico onde havia várias indicações sobre referências bibliográficas.

Comecei a estudar recentemente para o concurso do MPT. Sou recém-formada na Graduação. Estou me baseando pelas referências bibliográficas indicadas pelo professor Leone Pereira:
http://www.professorleonepereira.com.br/bibliografia/texto.php?item=32

O que vocês acham?

Abraços a todos! E bons estudos!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
wilh
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Terça-Feira, 28 de Agosto de 2007
Mensagens: 14

MensagemEnviada: Sex Jan 03, 2014 11:01 am    Assunto: Responder com Citação

Olá!
Essa bibliografia do Leone, em grande parte, é boa somente para o estudo de nivelamento das disciplinas exigidas para o concurso.
Você precisará complementar o estudo com as monografias relativas aos temas chave do MPT, por exemplo: estudo de trabalho escravo, trabalho infantil, discriminação no trabalho, fraudes trabalhistas, liberdade sindical, tutela coletiva geral e trabalhista, direitos fundamentais trabalhista, entre outras...
Esse estudo de profundidade é crucial para as 2ª e 3ª fases do concurso.
Espero ter ajudado.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
LDz
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Segunda-Feira, 11 de Outubro de 2010
Mensagens: 367

MensagemEnviada: Sex Jan 03, 2014 19:33 pm    Assunto: Responder com Citação

Com a permissão do Dr. Paulo Neto, seguem abaixo as dicas postadas por ele num tópico que foi apagado.

Tem informações importantíssimas para direcionar os estudos.

...

Enviada: Seg Jul 29, 2013 16:04 pm

Pessoal,

me chamo Paulo Neto (RAIMUNDO PAULO DOS SANTOS NETO), fui aprovado no 16º concurso e abri o tópico DICAS DE UM APROVADO para ajudar o pessoal do concurso passado (17º).

Tive a honra de conhecer os novos colegas no último congresso nacional de Procuradores do Trabalho, realizado em Brasília no primeiro semestre do corrente ano, ocasião em que fiquei muito feliz ao saber que minhas dicas ajudaram na aprovação de muitos deles.

Como o caminho é longo até a aprovação e toda dica faz a diferença para quem está se preparando, torço para que seja bastante útil para todos.

Percebi que o tópico anterior ficou muito grande e muitas informações importantes passadas por mim e por outros colegas Procuradores se perderam no caminho, então resolvi abrir outro tópico para compilar aqui as dicas que passei para os candidatos do último concurso.

Como eu já vinha estudando de concursos anteriores (e bote concursos nisso: foram 7 no total) e sabia que logo após o último concurso sairia outro edital, eu já vinha estudando as matérias pela doutrina, deixando para focar na legislação seca 1 mês antes da prova objetiva. Se a pessoa tiver tempo sobrando, é bom revezar doutrina com lei seca e jurisprudência. Mas se não dá mais para ir para a doutrina, aconselho focar na legislação e na jurisprudência.


DOUTRINA: Alexandre de Moraes, Maurício Godinho, Renato Saraiva, Carlos Henrique Bezerra Leite, Flavia Piovesan, Daniel Sarmento etc. e todas as outras já listadas no tópico da bibliografia.


JURISPRUDÊNCIA: eu estudava pelo livro SÚMULAS TRABALHISTAS da JURUÁ EDITORA (www.jurua.com.br ou ou (41) 3352-3900/3252-1311). É um livro pequeno que dá pra levar aonde vocês forem. Eu marcava com um círculo de azul os temas de direito material e de círculo vermelho os temas de direito processual, desde as súmulas do STF, do STJ e do extinto TFR até as OJs do TST (sendo que as OJs da SDI-II e da SDC são todas de matéria processual). Eu lia primeiro as de direito material e depois as de direito processual para não embaralhar os entendimentos na cabeça. E também fazia remissões entre súmulas e OJs. Por exemplo: a súmula 15 do TST trata da ordem preferencial de atestados médicos para fins de justificativa da falta do empregado ao serviço. Aí eu anotava ao lado dela a expressão "+ S. 282", que diz quem deve abonar os primeiros 15 dias de ausência ao trabalho, para eu ler logo em seguida. Aí depois voltava para continuar a leitura a partir da súmula 17 (pois a 16 é matéria de direito processual). O mesmo fazia em relação aos temas de direito processual, como, por exemplo, a S. 100, sendo que após deve ser lida a S. 298. Aí retornava a leitura a partir da S. 106, pois a S. 107 e as posteriores são de direito material ou já foram canceladas. Ou seja: são matérias que têm a ver umas com as outras. Se também tivesse OJ tratando do mesmo tema, eu escreveria "+ OJ tal". Assim, eu esgotava toda a jurisprudência refente ao mesmo tema de direito material e, após, de direito processual.


LEGISLAÇÃO: CF todos os dias, até cansar. Se cansar, estudar mais um pouco hehehe e a legislação do processo coletivo (Lei da ACP e CDC). Também é importante esgotar a LC 75/93 (principalmente os artigos iniciais) e a CLT. E na véspera da prova eu fazia uma revisão desta legislação e da jurisprudência, inclusive até meia noite, uma hora da manhã. No outro dia, eu acordava 4:30 h e relia a jurisprudência até a hora de sair para a prova. E na sala da prova, eu revia a CF, principalmente na parte relativa ao PJ e ao MP. Não ficava batendo papo com os demais candidatos nunca. Naquela uma hora antes da prova vocês conseguem matar um monte de questões.

As demais leis eu fazia um resumo de cada uma, destacando os pontos principais, como jornada do artista, do aeroviário, intervalos, etc. e relia tudo na semana anterior à prova objetiva.


Também há necessidade de estudo aprofundado das convenções da OIT. Vocês devem chegar na prova tendo decorado as principais características da organização, pois as questões que vêm sobre ela são fáceis e nos ajudam a somar pontos no final. Em relação às convenções em si, vocês devem ter em mente que em 1998, após o fim da Guerra Fria, foi adotada a "Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho e seu Seguimento". O documento é uma reafirmação universal do compromisso dos estados membros, e da comunidade internacional em geral, de respeitar, promover e aplicar de boa-fé os princípios fundamentais e direitos no trabalho. Os princípios relativos aos direitos fundamentais que são objeto dessas convenções são os seguintes:
a) a liberdade sindical e o reconhecimento efetivo do direito de
negociação coletiva;
b) a eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou obrigatório;
c) a abolição efetiva do trabalho infantil; e
d) a eliminação da discriminação em matéria de emprego e ocupação.~

Em relação a cada um destes 4 princípios fundamentais foram editadas duas convenções da OIT, quais sejam:
a) Convenções 87 e 98;
b) Convenções 29 e 105;
c) Convenções 138 (+ Recomendação 146) e 182 (+ Recomendação 190), sendo que esta última teve seus Arts. 3º e 4º regulamentados pelo decreto presidencial n. 6.481, de 12.06.2008, que aprovou, no Brasil, a LISTA TIP - Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil;
d) Convenções 100 e 111.

Estas são as principais convenções da OIT, que devem ser bastante estudadas porque a maioria das questões versam sobre elas e serão elas que vocês lutarão pela efetivação quando forem Procuradores do Trabalho.

Demais disso, não podem deixar de estudar as NRs do Ministério do Trabalho. O último concurso em que elas foram cobradas foi o 12º, então está na hora delas virem à tona novamente. Vocês devem ter em mente que o primeiro documento de proteção à saúde dos trabalhadores e prevenção de acidentes que toda empresa deve ter é o PPRA - Plano de Prevenção de Riscos Ambientais, que identifica os riscos físicos, químicos ou biológicos a que os trabalhadores estarão sujeitos, sendo que, com base neste estudo, será elaborado o PCMSO - Plano de Controle Médico de Saúde Ocupacional, onde a equipe que o compõe elaborará medidas para prevenir doenças e acidentes relacionados aos riscos a que os trabalhadores da empresa estão sujeitos, identificados no PPRA, no que são auxiliados pelo SESMT -Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em medicina do trabalho. Em conjunto com isto, a CIPA exerce papel fundamental de fiscalização da aplicação da legislação de proteção à saúde do trabalhador. Todos são objetos das NRs 9, 7, 4 e 5.
São as principais NRs, que devem merecer maior atenção por parte dos candidatos.

Por fim, em relação às questões objetivas, não se esqueçam que cada 3 erradas eliminam uma certa, de modo que as questões que não se tem domínio (como direito penal) ou que venham muito difíceis não devem ser marcadas, como eu fiz em relação às questões de direito penal do último concurso.



Quanto as dicas para as demais fases, entendo a preocupação de todos, mas sugiro concentração total na prova objetiva porque esta, por incrível que pareça, foi a mais difícil de todo o 16º concurso, pelo menos é o que penso com base nas minhas experiências anteriores (tento esta carreira desde o 10º concurso).

A hora é de focar na prova objetiva, principalmente porque no último concurso a banca resolveu pegar pesado em direito internacional e muitos dos casos ali cobrados sobre condenações do Brasil ou denúncia de violação a direitos fundamentais não estavam nem no livro da Flávia Piovesan. AÍ VAI OUTRA DICA: consultem o site da OEA, pois de lá que a banca tirou outros casos.

Portanto, DECOREM todas as súmulas vinculantes do STF e estudem o máximo de vezes que puderem as convenções da OIT (procurando decorar os principais pontos da convenções fundamentais já citadas por mim), a Constituição Federal e as leis do processo coletivo (Lei da ACP e CDC, principalmente o TÍTULO III - DA DEFESA DO CONSUMIDOR EM JUÍZO - decorem o Art. 81 e o Art. 82. Não sei se cai o Estatuto da OAB, mas, caindo ou não, lembrem-se que lá está previsto mais um legitimado para a ACP: o Conselho Federal da OAB, Art. 54, inciso XIV).

Outra coisa: este ano o Direito Administrativo recebeu priorização para o concurso, tendo sido incluído até a prova oral. Então ESTUDEM TODA A LEGISLAÇÃO DE DIREITO ADMINISTRATIVO constante do programa, principalmente a Lei n. 8.745/93. Sublinhem o que é mais relevante em cada um destas leis e retornem a leitura na semana da prova.

Em relação às demais leis previstas no edital, façam um resumo do que é decoreba em cada uma delas e procurem ler todos os dias para decorar. Ex: Lei do Artista. O artista que faz dois papeis ao mesmo tempo (irmão gêmeo, por exemplo) tem direito a ganhar 40% a mais etc.

Por fim, leiam bastante o CPC e a legislação processual esparsa. Não deixem de dar valor à legislação esparsa porque muitas questões vêm dela. Daí a importância de estudar por códigos específicos (CPC e legislação esparsa, Direito Administrativo e legislação esparsa, CLT e legislação esparsa). Nada de VADEMECUM. Lá não tem todas as leis que vocês precisam estudar. Só consultem nele o que vocês não acharem nos códigos e legislações esparsas respectivas. É importante ler o código e sua legislação esparsa porque lá tem tudo sobre a mesma disciplina, o que não ocorre no VADEMECUM e naqueles códigos pequenos da RT, por exemplo. DÊEM RELEVÂNCIA À LEGISLAÇÃO PROCESSUAL CIVIL (CPC e LEGISLAÇÃO ESPARSA).

Por fim, procurem fazer todos os cursos que puderem. Fiz LFG, Renato Saraiva e Toga, todos pela internet ou telepresencial, com aulas sábados, domingos e feriados, alguns até concomitantemente. Todos são muito bons e um complementa o outro. Procurem assistir aulas dos grandes mestres na matéria trabalhista e do MPT: Otávio Calvet, João Batista Berthier, Flavio Gondim, Rodrigo Carelli e Fabio Goulart Villela.

Quanto à nossa rotina, cada procurador faz sua jornada (a CLT nos dispensa de bater ponto - Art. 739), de modo a dar conta de conduzir seus inquéritos civis, proferir despachos neles e instruí-los (audiências de oitiva de investigados, de testemunhas etc), além de participar de audiências judiciais nas ações propostas pelo MPT ou em que figura como custos legis. O que nos toma mais tempo realmente durante nosso expediente são os inquéritos civis. Nossa atividade praticamente é extrajudicial, com exceção dos colegas lotados em Procuradorias Regionais de grande porte, onde há grande demanda de processos judiciais, sendo que em algumas PRTs há separação entre os que atuam no primeiro grau (atuação extrajudicial: inquéritos civis e outros procedimentos administrativos, além de atuação em processos judiciais de competência das Varas do Trabalho) e no segundo grau (atuação judicial nos TRTs, basicamente) e outras PRTS onde há reunião de tudo (o procurador atua tanto no primeiro quanto no segundo grau). E ainda há a atuação do MPT como agente articulador da cidadania (participação em workshops, reuniões com parceiros, palestras, audiências públicas etc.), que também nos demandam muito tempo. Como vêem, nossa atividade é bastante intensa. Quando entrei aqui confirmei que era lenda a estória de que Procurador do Trabalho não faz nada e é Procurador DE Trabalho. Muita gente da área jurídica ainda pensa assim, mas incumbe a nós e futuramente a vocês demonstrar o contrário. Então, quem está pensando que vai ficar só em gabinete despachando um ou outro processo judicial ou inquérito civil, é bom repensar se quer entrar mesmo no MPT e procurar outra carreira.


Quando a prova objetiva era muito difícil, eu já sabia que a nota de corte seria baixa, então eu procurava deixar mais questões em branco, mas não passava de 21 porque, assim, ficavam 79 marcadas e eu só poderia errar 21 para perder 7 certas, de modo que somando as erradas com as perdidas (21+7) e subtraindo das marcadas (79) minha nota final ficava em 51. Daí eu ficava rezando para que as anulações me favorecessem e sempre dava certo. Na verdade, quando a prova é difícil, a nota de corda fica próximo dos 50, 51. Então dava pra fazer isso. Mas quando a prova é relativamente difícil, é bom deixar menos em branco. Nesse caso, eu deixava umas 12 ou 13 em branco. Não se precipite deixando muitas em branco, nem queira tirar a melhor nota da prova objetiva. Esta prova serve apenas para fazer um filtro. O que interessa são as demais notas das demais provas.


Pessoal,

não esqueçam de dar relevância à legislação recentemente editada ou que tenha recentemente alterado alguma norma. Exemplo disto é a Lei n. 9.615/98, conhecida como Lei Pelé, que institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências, recentemente alterada pela Lei n. 12.395/2011.

Esta lei é importantíssima para o MPT. Inclusive foi objeto de uma das causas de pedir da ACP cobrada na prova prática do 16º concurso.
Vejam que o novel § 6º de seu Art. 29 trouxe a denominação do contrato de aprendizagem nos esportes coletivos. Com efeito, o contrato de aprendizagem, nos esportes coletivos, denomina-se CONTRATO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA. Trata-se de modalidade especial de formação e não se confunde com a aprendizagem da CLT.


Pessoal,

a materia regime jurídico é a mais fácil de todas porque cai o que está escrito na lei. É a materia onde o candidato tem a chance de levantar a nota. Geralmente são 7 questões que fazem a diferença ao final. Então você tem que ler bastante mesmo a LC 75/93 porque há pequenas especificidades que acabam confundindo o candidato na hora da prova. Cito, como exemplos, as prerrogativas institucionais e processuais. Se eu lhe perguntasse agora se usar vestes talares ou sentar-se no mesmo plano e imediatamente à direita dos juízes singulares ou presidentes dos órgãos judiciários perante os quais oficiem é prerrogativa institucional ou processual dos membros do MPU, você certamente tenderia a me responder que é processual, mas, pela lei, são prerrogativas institucionais (Art. 18, incisos I e II). Estes incisos TÊM QUE ESTAR DECORADOS.
Uma boa forma de decorar estes dispositivos da LC 75/93 é ver as questões dos concursos anteriores. A partir do 11o concurso é que esta materia começou a cair, então há bastante questões para o candidato conferir. MAS APENAS ESTAS QUESTÕES E AS RELATIVAS ÀS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS. Não vá ficar perdendo tempo resolvendo prova porque resolver prova anterior do MPT não faz ninguém passar no concurso (para outros concursos ajuda, mas para este não em virtude da quantidade de materias). Você perde tempo precioso de estudo. Mas se você tem tempo de sobra, então vá em frente.
Não se esqueça de dar atenção ao TÍTULO I desta LC. De lá saem questões bastante interessantes. O candidato tem que chegar na prova sabendo quais são os integrantes do conselho de assessoramento superior do MPU e quais os requisitos para ser procurador geral de cada sub-ramo do MPU. São questões que caem sempre, além daquelas que citei acima.
Outra coisa: A LEITURA DA LEI FEDERAL N. 8.625/93 é superimportante, pois ela estabelece normas gerais sobre a instituição. É lá que você vai se socorrer para buscar alguma norma faltante na CF ou na LC 75/93. Cito, como exemplo, a declaração que você entregará às pessoas que comparecerem perante você para testemunhar em inquéritos civis sob sua presidência, para que estas pessoas tenham o abono da falta do dia. É no Art. 26 desta lei que você encontrará o fundamento. É lá também que você encontrará o DIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. E também é nela que você se fundamentará para requisitar à Policia Civil ou Militar que conduza coercitivamente uma testemunha faltante (a requisição para a PF pode ser feita com base na LC 75/93 mesmo, embora esta lei não faça expressa menção à PF). E também é por esta lei, combinando-a com a LC 75/93, que você chegará à conclusão que pode notificar diretamente os Prefeitos e Governadores de Estado (note que a LC 75/93 fala da necessidade de notificação POR INTERMEDIO do Procurador Geral apenas em relação às altas autoridades federais e, mesmo assim, há resolução do CNMP dizendo que o PG não pode interferir no conteúdo da notificação, devendo apenas encaminhá-la).

Bom, pessoal, espero que estas dicas ajudem, ainda que um pouco em cima da prova objetiva.

Ainda que o tempo seja curto, espero que estas dicas sirvam ao menos de alerta para alguns pontos que vocês tenham deixado passar despercebido.

No mais, desejo bons estudos e boa prova a todos. Quanto à boa sorte, tenham certeza que quanto mais estudamos, mais sorte temos.

Após a primeira fase, retorno com as compilações de dicas para as segunda e terceira fases, pois é hora de concentração total para a prova objetiva.

À disposição,

Paulo Neto.

...

Bons estudos!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Vulto
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Domingo, 31 de Dezembro de 2006
Mensagens: 358

MensagemEnviada: Seg Jan 06, 2014 17:22 pm    Assunto: Responder com Citação

Wink
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
ConcTrab
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Sexta-Feira, 2 de Novembro de 2012
Mensagens: 226

MensagemEnviada: Sáb Jan 11, 2014 19:04 pm    Assunto: Responder com Citação

Orosimbo escreveu:
Pessoal, o que vocês acham do Compêndio de Direito Sindical do Amauri Mascaro? Cobre bem a parte de coletivo/sindicatos?
Estou pensando em comprar o ebook.
Abraços e bons estudos.


Achei bem completo, quando o li -- ainda na faculdade. Ocorre que os posicionamentos do autor são meio conservadores, o que não costuma ser muito bom para concursos, especialmente MPT. E eu não gosto muito do jeito que ele escreve (mas isso é pessoal). Abraco.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
dcmiranda
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Segunda-Feira, 25 de Mai de 2009
Mensagens: 175

MensagemEnviada: Ter Jan 14, 2014 8:58 am    Assunto: Re: Bibliografia e metodologia de estudo Responder com Citação

Não acredito que a maioria dos tópicos expirou... Que pena!! Sad

LeandroMPT escreveu:
Caros colegas,
Tendo em vista que os preciosos tópicos sobre bibliografia e dicas dos aprovados sumiram, resolvi abrir este para que possamos trocar indicações de obras e dicas de estudo.
Começo com a minha bibliografia básica:

1 – Direito Individual e Coletivo do Trabalho:
-Curso de Direito do Trabalho, LTR – Maurício Godinho Delgado.

2 – Direito Processual do Trabalho:
-Curso de Direito Processual do Trabalho, LTR – Carlos Henrique Bezerra Leite.

3 – Direito Processual Civil:
-Manual de Direito Processual Civil, MÉTODO – Daniel Amorim Assumpção Neves, complementado pelo Curso de Direito Processual Civil do Fredie Didier em alguns pontos.

4 – Direito Constitucional:
-Direito Constitucional Esquematizado, SARAIVA – Pedro Lenza.

5 – Direitos Humanos:
Direito Internacional Público e Privado, incluindo noções de Direitos Humanos e de Direito Comunitário, JUS PODIVM – Paulo Henrique Gonçalves Portela.
-Complementar:
-Direitos Humanos e Direito Constitucional Internacional, SARAIVA – Flávia Piovesan.

6 – Direito Civil:
-Manual de Direito Civil, MÉTODO – Flávio Tartuce;

7 – Direito Empresarial:
- Curso de Direito Empresarial, RT – Elisabete Vido.

8 – Regime Jurídico do Ministério Público:
-Manual do Procurador do Trabalho, JUS PODIVM – Ricardo José das Mercês Carneiro.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Vulto
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Domingo, 31 de Dezembro de 2006
Mensagens: 358

MensagemEnviada: Ter Jan 14, 2014 15:49 pm    Assunto: Up Responder com Citação

Pessoal,

os tópicos do MPT estão meio parados.

Temos que ativá-los.


Abraços,
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
young_lawyer
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Terça-Feira, 31 de Julho de 2012
Mensagens: 137

MensagemEnviada: Ter Jan 14, 2014 16:48 pm    Assunto: Responder com Citação

De olho no 19º concurso do MPT.

Vamos focar esta bela carreira.

Aos estudos.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
MPTAvante
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Domingo, 12 de Janeiro de 2014
Mensagens: 2

MensagemEnviada: Ter Jan 14, 2014 22:03 pm    Assunto: Responder com Citação

Boa noite.

Acompanho no aqui no CW há pelo menos 1 ano e meio, informações acerca dos concursos de procurador do MPT e coletei algumas informações bibliográficas que já foram apagadas. Ressalto que não são minhas e peço permissão aos antigos colegas que as elaboraram para reproduzi-las aqui neste espaço e as divulgarei aos poucos em razão de falta de tempo. Obrigado.

PRINCIPAL LEGISLAÇÃO ESPARSA RECOMENDADA PARA CONC DO MPT - 16/01/13

 CF;
 Lei 5869 - 73 - Institui o Código de Processo Civil.doc
 Súmulas do TST;
 Orientações Jurisprudenciais do TST (SDI – I, II e SDC);
 CLT;
 Lei Complementar n° 75/93 – Lei Organiza do Ministério Público da União;
 Lei 9.868/1999 — Lei da A.D.I. e A.D.C.;
 Lei 9.882/1999 — Lei da A.D.P.F.;
 Lei 4.717/1965 — Lei de Ação Popular;
 Lei 9.507/1997 — Lei de “Habeas Data”;
 Lei 12.016/2009 — Lei do Mandado de Segurança – Disciplina o mandado de segurança individual e coletivo e dá outras providências;
 Lei 9.790/99 – Dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, institui e disciplina o Termo de Parceria, e dá outras providências;
 Lei 8.112/1990 — Regime Jurídico dos Servidores Públicos Federais;
 Lei 9.601/98 – Contrato a prazo determinado;
 Lei 8.630/93 – Trabalhadores avulsos / trabalho portuário – Lei dos portos;
 Lei 6.019/74 – Trabalho temporário;
 Lei 4.886/65 — Representante Comercial;
 Lei 5.764/71 – Define a Política Nacional de Cooperativismo, institui o regime jurídico das sociedades cooperativas, e dá outras providências;
 Lei 5.859/72 – Trabalho doméstico;
 Lei 5.889/73 – Trabalho rural;
 Decreto 73.626/74 que regulamenta a atividade rural;
 Lei 7.195/84 – Dispõe sobre a responsabilidade civil das Agências de Empregados Domésticos;
 Lei 7.853/1989 — Portadores de Necessidades Especiais;
 Lei 605/1949 – Descanso Semanal Remunerado;
 Lei 7.064/82 – Contratação de empregado no Brasil e sua transferência para outro país;
 Lei 7.183/1984 – Lei do aeronauta;
 Lei 7.783/89 – Dispõe sobre o direito de greve na iniciativa privada;
 8.955 - 94 - Dispõe sobre o contrato de franquia empresarial (franchising) e dá outras providências;
 Lei 9.615/1998 — Lei do Atleta Profissional;
 Lei 9.608/98 – Trabalho voluntário;
 Lei 8.069/90 - Estatuto da criança e do adolescente;
 Lei 10.101/00 – Dispõe sobre a participação dos trabalhadores nos lucros das empresas;
 Lei 10.741/03 - Proteção ao idoso;
 Lei 11.788/08 – Lei do estagiário;
 Lei 11.648/08 – Lei da Central Sindical;
 Lei 6.533/78 – Dispõe sobre a regulamentação das profissões de artista e de técnico em espetáculos de diversão;
 Lei 7.644/1987 — Mãe Social;
 Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos.
 Protocolo Facultativo referente ao Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos.
 Segundo Protocolo Facultativo referente ao Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos.
 Pacto Internacional dos Direitos Sociais, Econômicos e Culturais.
 Declaração Universal dos Direitos Humanos.
 Convenção sobre os direitos da crianças.
 Convenções da OIT – RATIFICADAS PELO BRASIL.
o Convenção 29 da Organização Internacional do Trabalho (trabalho forçado);
o Convenção 98 da OIT – Direito de sindicalização e negociação coletiva;
o Convenção 100 da Organização Internacional do Trabalho - Relativa à Igualdade de Remuneração entre a Mão-de-obra Masculina e a Feminina em Trabalho de Valor Igual;
o Convenção 105 da Organização Internacional do Trabalho (abolição do trabalho forçado);
o Convenção 111 da OIT – Discriminação no Emprego e na Ocupação;
o Convenção 132 da Organização Internacional do Trabalho – Férias remuneradas;
o Convenção 138 da OIT – Sobre Idade mínima para admissão em emprego;
o Convenção 135 da OIT – Versa sobre a proteção dos representantes dos trabalhadores;
o Convenção 159 da OIT – Trata da proteção da pessoa portadora de deficiência física;
o Recomendação 146 da OIT – Sobre Idade mínima para admissão em emprego;
o Convenção 148 da OIT – Versa sobre a proteção a saúde do trabalhador, quanto aos riscos de contaminação no ar, de ruídos e vibrações;
o Convenção 154 da OIT – Incentivo a negociação coletiva;
o Convenção 155 da OIT. Trata da proteção à saúde e o meio ambiente do trabalho;
o Convenção 182 da OIT – Convenção sobre proibição das piores formas de trabalho infantil e ação imediata para sua eliminação;
 Convenções da OIT – NÃO RATIFICADAS PELO BRASIL.
o Convenção 87 da OIT – Convenção Sobre a Liberdade Sindical e a Proteção do Direito Sindical;
 Recomendação 190 – sobre proibição das piores formas de trabalho infantil e ação imediata para sua eliminação;
 Súmulas de Leitura Obrigatória.
o Súmulas vinculantes do STF.
o Súmulas do STF em matéria Trabalhista;
o Súmulas do STJ em matéria Trabalhista;
 Lei 5.584/1970 — Normas Processuais do Trabalho;
 Lei 6.830/1980 — Lei de Execução Fiscal;
 Lei 8.429/1992 — Lei de Improbidade Administrativa;
 Lei 8.666/1993 — Lei de Licitações e Contratos;
 Lei 9.784/1999 — Lei de Processo Administrativo na Administração Federal;
 Lei 8.747/95 –
 Lei 8.987/1995 – Lei concessão e permissão de serviços públicos;
 9.873/99 – Estabelece o prazo da prescrição administrativa em matéria de poder de polícia;
 Lei 11.079/04 – Contratos de Parceria Público Privada;
 Lei 9.636/1998 - Dispõe sobre a regularização, administração, aforamento e alienação de bens imóveis de domínio da União
 Decreto-Lei 4.657/42 - Lei de Introdução as Normas do Direito Brasileiro;
 Lei 10.406/02 – Código Civil;
 Lei 8.078/90 - Código de Defesa do Consumidor;
 Lei 1.060/1950 — Lei de Assistência Judiciária;
 Lei 7.347/1985 — Lei de Ação Civil Pública;
 Lei 11.417/2006 — Súmula Vinculante;
 Lei 8.009/90 – Impenhorabilidade do bem de família;
 Lei 6.404/1976 — Lei das Sociedades Anônimas;
 Lei 11.101/2005 — Lei de Falências;
 Lei 8.212/91;
 Lei 8.213/91;
 Lei 8.036/1990 — FGTS;
 Decreto-Lei 2.848/40 - Código Penal; (SELECIONADO);
 Lei 4.898/65 – Crime de Abuso de Autoridade;
 Decreto lei 779/69;
 Lei 9.029/1995 – Proíbe a exigência de atestado de gravidez e esterilização;
 Decreto-Lei n° 201/67 - Crimes de responsabilidade dos Prefeitos Municipais;
 Lei 7.716/96 – Crimes resultantes de preconceito, raça ou cor.
-----------------------------------------------------------------------------
Enviada: Qua Ago 15, 2012 13:16 pm Assunto: Bibliografia

Gente, nao sei em que fórum me pediram a lista indicada pelo grupo G9, grupo que contou com 100% dos aprovados, estou mandando para todos os fóruns do MPT, a quem interessar.

A lista não é minha, tá? A galera aí que indicou. Abraço.


BIBLIOGRAFIA ESPECÍFICA INDICADA PELO G9

1 - Formas de trabalho. Rodrigo de Lacerda Carelli;
2 - Discriminaçäo no trabalho -José Cláudio Monteiro - LTR;
3- Ação Civil Pública - Carlos Henrique Bezerra Leìte - Editora LTr;
4- Ação Civil Pública na Justiça do Trabalho - Raimundo Simäo de - LTr;
5 - Trabalho Decente - Análise Jurídica da Exploraçäo do Trabalho ­Trabalho Forçado e outras Formas de Trabalho Indigno -José Cláudio Monteiro de Brito - Editora LTr;
6- Dìreito Sindical - José Cláudio Monteiro de Brito Filho LTR;
7- Ministério Público do Trabalho - Carlos Henrique Bezerra Leite LTr;
8- Direito Ambiental do Trabalho e a Saúde do Trabaihador- Raimundo Sirnäo de - Editora LTr;
9 - Direitos Metaindivìduais. Carios Henrique Bezerra Leite;
10- Responsabilidade Civil no Direito do Trabalho, José Dalegrave Neto;
11 - Trabalho Infantil e Direitos Humanos. Lelio Bentes Correa e Tarcio Jose Vidotti;
12 - Acidentes do Trabalho: Doenças Ocupacionais e Nexo Técnico Epidemiológico - Gustavo Filipe Barbosa Garcia- Editora Método;
13 - A Greve no Direito Brasileiro - EC N9 45/O4 e Atuaçâo do Ministério Público do Trabalho - Raimundo de Melo - Editora LTr;
14- Dignidacle da Pessoa Humana e Direitos Fundamentais - Ingo Wolfgang Sarlet -
15- Direitos Fundamentais e Controle de Constitucionalidade Gilmar Ferreira Mendes SARANA;
16 - Ambiente de Trabalho Direito, Segurança e Medicina do Trabalho - Gustavo Filipe Barbosa
Garcia - Editora Método;
17 - Trabaiho Escravo Contemporáneo - O Desafio de Superar a Negaçäo - Marcos Neves Fava e Gabriel Velloso - LTR;
18 - Trabalho Portuário - A Modernizaçäo dos Portos e as Relaçöes de Trabalho no Brasì! - Ronaldo Curado e Fleury e Cristiano METODO;
19 - Direìtos Fundamentals nas Relaçöes de trabalho. Arion Sayäo Romita.

DICA: Adquirir pelo mesmo 1 relacionado a cada Coordenadorìa do MPT:

Pessoal, falando em G9, grupo do qual tive a sorte e a honra de participar, que realmente teve 100% de seus componentes aprovados na prova oral, gostaria de me despedir deste fórum com as derradeiras dicas, desta vez sobre a prova oral.

Nesta prova, entendo que mais importante do que o conhecimento jurídico é o controle emocional do candidato. O conhecimento jurídico já foi demonstrado nas provas anteriores. Vocês passaram por uma verdadeira peneira, onde a capacidade jurídica de vocês já foi posta à prova. Agora é hora de encerrar este procedimento de seleção com a demonstração de que vocês são aptos emocionalmente ao exercício do cargo.

Mas um ponto sobre o conhecimento jurídico não pode ser deixado de lado: o conhecimento ainda que superficial de TODAS as matérias afetas às metas institucionais do MPT. No concurso anterior reprovou quem demonstrou não ter lido nada sobre trabalho portuário e aquaviário. Ainda que não exista uma bibliografia ainda satisfatória sobre tais matérias, o candidato não pode deixar de demonstrar à banca que deu importância a estes temas. Um mínimo de conhecimento há de ser demonstrado sobre estas matérias (além das outras relativas às Coordenadorias de atuação do MPT).

A prova oral consiste em basicamente um estudo para a prova objetiva, com a diferença que não há necessidade de decoreba da legislação e da jurisprudência. Não há precisamente uma resposta certa. Há, sim, a defesa de uma resposta com a fundamentação dada pelo candidato, a ser necessariamente demonstrada com toda a segurança que se requer de um Procurador do Trabalho no dia a dia de suas funções institucionais.

Nada de choro, pelo amor de Deus (rs). A hora de chorar é nos simulados. Para isso estão sendo abertos vários cursinhos preparatórios para a prova oral. Recomendo que o candidato faça pelo menos um destes cursos para ir se familiarizando com a tensão e o clima de nervosismo do dia da prova.

Além disso, NÃO DEIXEM DE TREINAR EM SIMULADOS. O sucesso do G-9 se deu basicamente pelos dias de simulado que fizemos. Nos reuníamos às quartas de noite e aos sábados de tarde. Eram dias cansativos, mas indiscutivelmente importantes para a nossa preparação porque juntávamos nossas angústias e acabávamos dando força uns aos outros, surgindo dali amizades que duram até hoje. Para vocês terem uma idéia, um dos componentes foi super mal na sua primeira arguição e me confidenciou que aquela dia tinha sido péssimo para ele e o tinha deixado bastante desestimulado. Mas o G-9 não deixava ninguém jogar a toalha. Com o apoio do grupo e sua impressionante própria força de vontade, o colega foi melhorando cada vez mais nos simulados e acabou tirando a segunda melhor nota da prova oral. Vejam como os simulados fizeram toda a diferença na preparação dele.

Bom, aqui me despeço. Como disse a vocês no dia 29 de fevereiro do corrente ano, quando abri o presente tópico, não vou me inscrever na remoção que será aberta antes de vocês entrarem e não tenho interesse pessoal alguml neste concurso, salvo logicamente o preenchimento de todas as vagas oferecidas para que meus amigos do G-9 e demais amigos que fui fazendo ao longo destes quases 2 anos de MPT consigam voltar para casa ou próximo disso. Minha satisfação foi ocorrendo durante o transcorrer do concurso, quando recebi mensagens de alguns de vocês dizendo que minhas dicas foram úteis. E se continuarem sendo até o final, certamente me sentirei realizado ainda mais. O importante disso tudo é ter deixado o exemplo de que, quando aprovados, também podemos ajudar outras pessoas, ainda que desconhecidas, a também realizarem seus sonhos de aprovação.

A aprovação de vocês está próxima. Agora é uma questão de tempo.
Espero encontrá-los no nosso XVIII Congresso Nacional dos Procuradores do Trabalho em Brasília no mês de abril do ano que vem e no nosso 25º Encontro Nacional dos Procuradores do Trabalho, em outubro, a se realizar em cidade ainda não decidida (neste ano vai ser em Natal - RN).

Boa sorte a todos.

Com carinho,
Paulo Neto.
---------------
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
MPTAvante
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Domingo, 12 de Janeiro de 2014
Mensagens: 2

MensagemEnviada: Ter Jan 14, 2014 22:13 pm    Assunto: Responder com Citação

Boa noite.

Mais algumas indicações bibliográficas.
------------------------------------

Enviada: Qua Nov 21, 2012 10:58 am Assunto:

PESSOAL

Sou um dos aprovados no XVII concurso do MPT. Estou esperando a posse para postar aqui maiores comentários da minha saga de estudos até a aprovação.

Por ora, vou indicar uma bibliografia básica. Ainda tem muitos livros para acrescentar, mas já dá para "se divertir" no final do ano e no verão!! rs...

Abraços e bons estudos!!

CÓDIGO DA VINCI

BIBLIOGRAFIA BÁSICA PARA O CONCURSO DE PROCURADOR DO TRABALHO


DIREITO INDIVIDUAL DO TRABALHO:- Maurício Godinho Delgado: Curso de Direito do Trabalho, editora LTr.
- Renato Saraiva: Direito do Trabalho (série concursos públicos), editora Método (leitura nas semanas que antecedem a prova objetiva).
- Flávio Goulart Villela: Manual de Direito do Trabalho (série provas e concursos), editora Campus (leitura nas semanas que antecedem a prova objetiva).
- Luiz Roberto Barroso e outros: A Nova Interpretação Constitucional, editora Renovar (leitura para a prova subjetiva).

DIREITO COLETIVO DO TRABALHO:
- Maurício Godinho Delgado: Direito Coletivo do Trabalho, editora LTr.
- José Cláudio Monteiro de Brito Filho: Direito Sindical, editora LTr.
- Ronaldo Lima dos Santos: Teoria das Normas Coletivas, editora LTr.
DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO:
- Carlos Henrique Bezerra Leite: Curso de Direito Processual do Trabalho, editora LTr.
- Renato Saraiva: Processo do Trabalho (série concursos públicos), editora Método (leitura nas semanas que antecedem a prova objetiva).

DIREITO CONSTITUTIONAL:
- Gilmar Ferreira Mendes e outro: Curso de Direito Constitucional, editora Saraiva.
- Ingo Wolfgang Sarlet e outros: Curso de Direito Constitucional, editora Revista dos Tribunais.
- Marcelo Alexandrino e outro: Resumo de Direito Constitucional Descomplicado, editora Método (leitura nas semanas que antecedem a prova objetiva).

DIREITO PROCESSUAL CIVIL:
- Luiz Guilherme Marinoni e outro: Curso de Processo Civil (05 volumes), editora RT.
- Daniel Amorim Assumpção Neves: Manual de Direito Processual Civil, editora Método.

DIREITO CIVIL:
- Flávio Tartuce: Manual de Direito Civil, editora Método.
- Gustavo Tepedino e outros: Código Civil Interpretado Conforme a Constituição da República (03 volumes), editora Renovar.
- José Afonso Delegrave Neto: Responsabilidade Civil no Direito do Trabalho, editora LTr.

DIREITOS HUMANOS:
- Ingo Wolfgang Sarlet: Eficácia dos Direitos Fundamentais, editora Livraria do Advogado.
- Flávia Piovesan: Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional, editora Saraiva.
- João Filipe Moreira Lacerda Sabino e outros: Direitos Fundamentais do Trabalho na Visão de Procuradores do Trabalho, editora LTr.

DIREITO ADMINISTRATIVO:
- Marcelo Alexandrino e outro: Resumo de Direito Administrativo Descomplicado, editora Método.

DIREITO INTERNACIONAL E COMUNITÁRIO:
- Valério de Oliveira Mazzuoli: Curso de Direito Internacional Público, editora RT.

DIREITO PENAL:
- Rogério Sanches Cunha: Código Penal para Concursos, editora JusPodium.

REGIME JURÍDICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO:
- Carlos Henrique Bezerra Leite: Ministério Público do Trabalho, editora LTr.
- Afonso de Paula Pinheiro Rocha e outros: Preparando-se para o Concurso de Procurador do Trabalho, editora Edipro.

JURISDIÇÃO TRABALHISTA METAINDIVIDUAL:
- Raimundo Simão de Melo: Ação Civil Pública na Justiça do Trabalho, editora LTr.
- Raimundo Simão de Melo: Processo Coletivo do Trabalho, editora LTr.
- Carlos Henrique Bezerra Leite: Ação Civil Pública na Perspectiva dos Direitos Humanos, editora LTr.
- Ronaldo Lima dos Santos: Sindicatos e Ações Coletivas, editora LTr.

MEIO AMBIENTE DO TRABALHO:
- Raimundo Simão de Melo: Direito Ambiental do Trabalho e a Saúde do Trabalhador, editora LTr.
- Sebastião Geraldo de Oliveira: Indenizações por Acidente do Trabalho ou Doença Ocupacional, editora LTr.
- Raimundo Simão de Melo: Ações Acidentárias na Justiça do Trabalho, editora LTr.

TRABALHO PORTUÁRIO:
- Cristiano Paixão e outro: Trabalho Portuário – A Modernização dos Portos e as Relações de Trabalho no Brasil, editora Método.

TRABALHO ESCRAVO:

- José Cláudio Monteiro de Brito Filho: Trabalho Decente, editora LTr.
- Cícero Rufino Pereira: Efetividade dos Direitos Humanos Trabalhistas - O Ministério Público do Trabalho e o Tráfico de Pessoas, editora LTr.
- Denise Pasello Valente: Tráfico de Pessoas para Exploração no Trabalho, editora LTr.
- Andrea Saint Pastous Nocchi e outros: Trabalho Escravo Contemporâneo – O Desafio de Superar a Negação, editora LTr.

DISCRIMINAÇÃO E IGUALDADE DE OPORTUNIDADES NO TRABALHO:
- José Cláudio Monteiro de Brito Filho: Discriminação no Trabalho, editora LTr.
- José Cláudio Monteiro de Brito Filho: Ações Afirmativas, editora LTr.
- Maria Aparecida Gugel: Pessoas com Deficiência e o Direito do Trabalho, editora Atenas.
- Maria Aparecida Gugel: Pessoas Idosas no Brasil, editora Atenas.
- Yara Maria Pereira Gurgel: Direitos Humanos, Princípio da Igualdade e da Não Discriminação, editora LTr.

TRABALHO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE:
- Luciano Alves Rossato e outro: Direitos Trabalhistas de Crianças, Adolescentes e Jovens, editora Revista dos Tribunais.
- Andrea Saint Pastous Nocchi e outros: Criança, Adolescente e Trabalho, editora LTr.
- Wilson Donizeti Liberati e outro: Trabalho Infantil, editora Malheiros.
- Rafael Dias Marques e outros: Enfrentamento à Exploração Sexual Comercial Infantojuvenil, editora LTr.
-------------------------------------------
Outra indicação.

Enviada: Seg Out 01, 2012 14:36 pm Assunto: Estudos p 2ª e 3ª fases

Para quem já está estudando para as 2ª e 3ª fases do MPT XVIII segue a bibliografia sugerida pelo curso de 2ª fase do RS.

- ESTUDOS APROFUNDADOS MPT – Coordenadores Élisson Miessa
dos Santos e Henrique Correia – JusPODIVM;

- DIREITOS FUNDAMENTAIS DO TRABALHO NA VISÃO DE PROCURADORES DO TRABALHO – Organiz. João Filipe Moreira Lacerda Sabino e Lorena Vasconcelos Porto – LTr;

- PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL À INTIMIDADE E À VIDA PRIVADA DO EMPREGADO – Sandra Lia Simón – LTr;

- FORMAS ATÍPICAS DE TRABALHO – Rodrigo de Lacerda Carelli – LTr;

- DISCRIMINAÇÃO – Coord. Luiz Otávio Linhares Renault, Márcio Túlio Viana e Paula Oliveira Cantelli – LTr;

- DIREITO DO TRABALHO E SAÚDE DO TRABALHADOR – Raimundo Simão de Melo – LTr;

- AÇÃO CIVIL PÚBLICA NA JUSTIÇA DO TRABALHO – Raimundo Simão de Melo – LTr;

- EFICÁCIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS – Ingo Wolfgang Sarlet – Livraria do Advogado;

- TRABALHO DECENTE – José Claudio Monteiro de Brito – LTr;

- MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO – Carlos Henrique Bezerra Leite– LTr;

- DIREITO SINDICAL – José Claudio Monteiro de Brito – LTr;

- TRABALHO PORTUÁRIO – A MODERNIZAÇÃO DOS PORTOS E AS RELAÇÕES DE TRABALHO NO BRASIL – Cristiano Paixão e Ronaldo Curado Fleury – Editora Método;

- REVISTAS DO MPT (disponível no site da ANPT);

- ORIENTAÇÕES DAS COORDENADORIAS NACIONAIS;
------------------------------------------
Até mais.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Soli Deo Gloria
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Sexta-Feira, 1 de Novembro de 2013
Mensagens: 9

MensagemEnviada: Qui Jan 16, 2014 11:57 am    Assunto: Responder com Citação

Muito obrigada! Havia coletado essas informações mas acabei perdendo. Agora vou poder refazer.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
big werf
Usuário Recente
Usuário Recente


Registrado em: Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2006
Mensagens: 246

MensagemEnviada: Seg Jan 27, 2014 15:47 pm    Assunto: Responder com Citação

Exclamation
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
PriMPT
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Terça-Feira, 28 de Janeiro de 2014
Mensagens: 5

MensagemEnviada: Qui Jan 30, 2014 13:15 pm    Assunto: Responder com Citação

Depois de muita procura, finalmente encontrei o livro Ministério Público do Trabalho, do Carlos Henrique Bezerra Leite, indicado em todos os depoimentos de aprovados no MPT que li até agora!
Vou começar a devorá-lo agora!
Se o concurso sair em 2015, 2016 ou 2017, sem problemas, um dia saí!
vamos movimentar esse forum, MPTeiros!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Endereço de AIM
alphagirl
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Quinta-Feira, 22 de Novembro de 2007
Mensagens: 71

MensagemEnviada: Sáb Fev 01, 2014 8:20 am    Assunto: Responder com Citação

Onde você achou o livro?

PriMPT escreveu:
Depois de muita procura, finalmente encontrei o livro Ministério Público do Trabalho, do Carlos Henrique Bezerra Leite, indicado em todos os depoimentos de aprovados no MPT que li até agora!
Vou começar a devorá-lo agora!
Se o concurso sair em 2015, 2016 ou 2017, sem problemas, um dia saí!
vamos movimentar esse forum, MPTeiros!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
PriMPT
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Terça-Feira, 28 de Janeiro de 2014
Mensagens: 5

MensagemEnviada: Sáb Fev 01, 2014 15:38 pm    Assunto: Responder com Citação

alphagirl,
devido a política rigorosa do ForumCW sobre o conteúdo (propaganda) das msgs, infelizmente nao posso divulgar onde comprei (ja fui penalizada 2x pelo CW). Aconselho que procure em sites de busca e o encontrará.

Espero ter ajudado.
um abraco.

alphagirl escreveu:
Onde você achou o livro?

PriMPT escreveu:
Depois de muita procura, finalmente encontrei o livro Ministério Público do Trabalho, do Carlos Henrique Bezerra Leite, indicado em todos os depoimentos de aprovados no MPT que li até agora!
Vou começar a devorá-lo agora.
Se o concurso sair em 2015, 2016 ou 2017, sem problemas, um dia saí!
vamos movimentar esse forum, MPTeiros!
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Endereço de AIM
tininha10
Novo usuário
Novo usuário


Registrado em: Segunda-Feira, 28 de Dezembro de 2009
Mensagens: 34

MensagemEnviada: Seg Fev 03, 2014 10:35 am    Assunto: avante! Responder com Citação

Laughing
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Hermes Trimegisto
Usuário Júnior
Usuário Júnior


Registrado em: Sexta-Feira, 21 de Novembro de 2008
Mensagens: 713
Localização: São Paulo

MensagemEnviada: Qua Fev 05, 2014 16:12 pm    Assunto: Responder com Citação

Crianças, falando em Bezerra Leite, esse grande autor tem um livro de Direito do Trabalho.
Pois é.

Certa vez, ele foi dar uma aula lá na minha pós. Claro, eu não ia muito com a lata do livro dele, de Processo do Trabalho, por ser além da minha capacidade neural. Mas, depois da aula - e mérito da excepcional exposição que ele fez do tema abordado naquelas 3 horas - eu passei, inclusive, a ser fã do livro dele, já que houve um "desemburrecimento" suficiente para eu começar a entender o que ele queria dizer na obra, em sua lógica e linha de raciocínio.
Bom, nem tudo foram flores.
Devo ressaltar, com todo respeito, que o Dr. Bezerra Leite cantou algumas músicas, para NOSSA AGONIA. Ele escolheu muito bem a carreira jurídica...kkkk!
Memorável.
Bom, o foco é outro.
Não sabia que ele tinha um livro de Direito do Trabalho, editado pela editora Juruá, agora em sua 4ª edição.
Eu conversei com ele sobre o livro, no intervalo da aula, pois ele insere uma coisas bacanas nele, em diálogo com o direito civil. O livro tem apenas 700 e poucas páginas, mas me pareceu ser bem bom.
Ao final da aula, ele fez o sorteio dele. Mentalizei o dito cujo (o livro!) caindo no meu colo e, por pouco, não deu. Dos mais de 3 mil inscritos daquela noite, incluindo os satelitários, meu nome apareceu logo ABAIXO do da mamífera sortuda que o levou (nós, seres humanos, somos UMA das espécies dos mais de 5 mil mamíferos conhecidos na natureza... isso eu aprendi na antiga quarta série!)!
Paciência... minha mandinga branca estava sem pilha naquele dia...ou o sorteador aleatório não gostou do meu primeiro nome, porque ele tem acento e o programa não o reconhece, colocando no lugar da letra acentuada um monte de caracteres estranhos... parecia palavrão de revista em quadrinho %@#! no lugar do É do meu nome. Ah, meu nome não é HÉRMES...kkkk
Bom, para eu me conformar, imaginei sinceramente que a menina feliz e saltitante que ganhou o livro estivesse assistindo à aula, tivesse lido meu censurado nome acima do dela e interpretado que era um xingamento especificamente direcionado a ela...buahahahaha! Twisted Evil

Enfim, para resumir e não vos cansar, pergunto se algum dos senhores ou senhoras já teve contato íntimo com a obra, caríssima por sinal. Então?

Laughing
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    FórumCW - Índice do Fórum -> MPT
Ir à página 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Próximo
Página 1 de 8

 
Ir para: